Uma vigília mensal pela paz

Por Julio Cesar De Lima
(Ir. Pascal, Obl. OSB)

A você que vive em busca da paz, paz! Assim começavam todas as cartas de Dom Irineu (Marcelo) Guimarães - e como gostava de escrever cartas - mostrando a muitos de nós o caminho para lermos, escrevermos, refletirmos, rezarmos e agirmos sob a mística e a espiritualidade da paz, da não-violência ativa e dos direitos humanos. Do mesmo modo, nós aprendemos com o Pastor Ricardo Wangen, dentre outros amigos, que muitas pessoas, de perto e de longe, de ontem e de hoje, entregavam suas vidas a esta sempre urgente e nobre causa. E descobrimos, então, que o próprio Jesus de Nazaré foi um desses pacifistas, inspirando suas seguidoras e seguidores a subverterem a lógica da violência ao transformarem a vida na perspectiva da verdade e da justiça.

Em vista disso, convidamos você, e quem mais comungar desses ideais, para fazermos uma vigília mensal pela pazA intenção é entregar o clamor e o louvor de todos os seres do universo e receber do eterno a energia e a coragem para, verdadeiramente, sermos chamados filhos e filhas da paz, daquela paz dos corações inquietos, da ação, da luta e da reconciliação; para sermos agentes da verdade e profetas da não-violência; para insistirmos juntos noutro mundo democraticamente possível. O dia vinte e um de cada mês, às dezenove horas e trinta minutos, parece-nos apropriado porque em setembro este é o Dia Internacional da Paz, há tempo estipulado pelas Nações Unidas, além de ser uma alternativa para amigas e amigos que têm compromissos semanais fixos e desejam achegar-se.

Segundo antigo costume da Igreja, a partir da liturgia das horas, a vigília é um espaço-tempo mais substancioso para a meditação e a oração. E o que se faz, então, numa vigília pela paz? Recordamos a dinâmica da vida, lemos algum texto pacifista, cantamos alguma música bonita, escutamos algum texto sagrado, partilhamos algum alimento e, porque não somos onipotentes, clamamos pela ajuda divina. A base, de fato, encontra-se na tradição e na espiritualidade cristã, católica e beneditina, na mística de Taizé, bem como na prática da leitura orante e do ofício divino, permeados pela beleza da música popular. Ao assumirmos uma perspectiva ecumênica, deixamos que o silêncio atinja o mais profundo de nossos porões e um espírito bem festivo antecipe o que viveremos em plenitude depois. 

Evidentemente, refletir, orar e realizar qualquer outra ação pela paz nunca foi nem será suficiente na comoção pública e também passageira das tragédias episódicas. Há pessoas que se dedicam a tais práticas, inclusive, diariamente. Outras, quem sabe, podem estar precisando de companhia, ao menos de vez em quando. E por que não implementar esta ação em sua família, em seu grupo de amigos, em sua escola, em sua comunidade religiosa ou onde quer que você esteja? Não queremos exclusividade, tampouco desejamos centralizações, mas resgatar, motivar e multiplicar cada vez mais pessoas que assumam esta mística como projeto e estilo de vida. De qualquer modo, sempre é bom saber que, ao menos uma vez por mês, estaremos de braços abertos para acolher você e revitalizar nossas energias.

Ao juntarmo-nos para fazer vigílias mensais pela paz, recordamos as Irmãs do Mosteiro Beneditino da Santíssima Trindade, em Santa Cruz do Sul, na pessoa de Me. Roberta Peluso, OSB e Me. Paula Ramos, OSB pela sintonia e o testemunho de serviço ao Senhor enquanto procuramos corresponder a certas necessidades de suas criaturas, principalmente as que têm sua dignidade e os seus direitos violados. E também agradecemos às Irmãs do Instituto Providência, do Imaculado Coração de Maria, por abrirem tão generosamente as portas da capela de sua casa, nas palavras de sua diretora, Ir. Daniele Kosvoski: “Ir. Zita e eu conversamos com a Comunidade e com alegria as Irmãs acolheram a ideia e iniciativa de vocês. Será enriquecedor para todos nós.” Aos demais companheiros e companheiras, o nosso carinho.

Fraternalmente,
na memória dos setenta anos de Hiroshima e Nagasaki.

DIA
21 de cada mês

HORA
Das 19h30 às 21h30

LOCAL
Instituto Providência
Rua Demétrio Ribeiro, 594
Centro Histórico
Porto Alegre – RS

CONTATO
Na dúvida, contate-nos usando o formulário ao lado!

2 comentários:

  1. graziella30/1/17 14:10

    Olá, gostei muito dos textos, mas não podemos salvá-los? Não é permitido?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Graziella, obrigado por seu comentário. Até pouco tempo atrás eles estavam liberados, mas como volta e meia eu passo para revisar e atualizar alguma coisa, resolvi proceder dessa maneira... Contudo, se você precisar posso enviar algum texto que queira... Deixe seu e.mail. E farei com alegria. Com carinho, Julio (Ir. Pascal, Obl. OSB)

      Excluir

COMENTE, DEIXANDO NOME E E.MAIL PARA CONTATO. OBRIGADO!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...