Uma acolhida bem anglicana

Por Julio Cesar De Lima
(Ir. Pascal, Obl. OSB)

A uma quadra da Praça da Alfândega, na Rua dos Andradas, centro de Porto Alegre, encontra-se a Catedral Episcopal Anglicana da Santíssima Trindade. Ao entrar, deparamo-nos com um belo espaço sagrado e silencioso, ao estilo neogótico, muito propício à oração. Mais que vigia do lugar, um ministro, homem tranquilo, acolhedor e esclarecido, senta-se nos fundos da igreja e prontifica-se a dar informações, bem como a fazer alguma orientação, inclusive ecumênica, a quem precisar. Diferentemente de outras igrejas pela cidade, sua disponibilidade e alegria são visíveis. Esta foi mais uma experiência que tive ontem com o senhor Márcio, pai da Reverenda Marinez, deã da referida catedral. Dentre outros assuntos fraternos, falamos sobre o sentimento de um monge, conhecido meu, que esta semana partilhava sua dor e frustração quanto a proibição, por parte do seu bispo local, de celebrar a eucaristia com um grupo de anglicanos que está fazendo um retiro espiritual no Mosteiro Beneditino de Turnay, na França. A premissa do bispo é que os cristãos romanos não estão autorizados a fazer comunhão de mesa com os cristãos anglicanos. Contudo, se o ecumenismo tem orientações cuidadosas de cima, ele também é solidificado coerentemente a partir das bases. De qualquer modo, ao andar pelo centro da capital, vale a pena experimentar, sim, um pouquinho da calorosa acolhida dos nossos irmãos anglicanos, a fim de que sejamos testemunhas de um diálogo cada vez mais fraterno para que o mundo, de fato, creia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE, DEIXANDO NOME E E.MAIL PARA CONTATO. OBRIGADO!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...