A fim de mudar o meu mundo

Por Julio Cesar De Lima
(Ir. Pascal, Obl. OSB)

Sentado ao pôr do sol, na Usina do Gazômetro, um grupo de pessoas chegou e sentou-se ao meu lado. Embora, visivelmente cristãos, não demorou muito para que nossos irmãos fizessem comentários preconceituosos e desnecessários sobre um casal que catava latinha e papel o qual, aparentemente, estava embriagado e discutia a alguns metros de onde nós estávamos. Gestos, referindo-se à barriga da pobre mulher, foram feitos em tom de deboche por um dos rapazes, pelo jeito, para tentar agradar uma de suas belas irmãs, amigas ou pretendentes. Como se isso não bastasse, algum tempo depois, o quarteto que ainda permanecia próximo a mim, destilou seu veneno sagrado, agora, em direção a um casal gay que passeava de mãos dadas, despretensiosamente, enquanto tomava chimarrão pela orla do Guaíba. Entre estes, mais risos acompanhados de gestos e comentários que explicitavam, inclusive, certa violência faziam-se perceber com veemência. De maneira que uma correção fraterna era, evidentemente, necessária ali, naquele exato momento: "Tudo bem com vocês? De onde vocês são? Por acaso, vocês seguem Jesus ou é impressão minha? Em qual Igreja vocês congregam? Vocês têm noção de tudo o que disseram e das coisas que fizeram aqui, neste pouco tempo que se sentaram?" Pensei, no intuito de intervir. Levantei-me, contudo, e fui embora, somando a terceira falta de coerência daqueles que só pretendem transformar o mundo e a vida dos outros, é claro, na ilusão hipócrita de que seguem, fielmente, os preceitos do Mestre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE, DEIXANDO NOME E E.MAIL PARA CONTATO. OBRIGADO!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...