Carta 12 - Pela 45º vez

Tournay, 27/12/2011.

Queridos amigos e amigas
EM BUSCA DA PAZ,

Paz!

Pela 45ª vez, os papas propõem um tema para guiar a reflexão dos cristãos e de todas as pessoas de boa vontade para o o dia 1º de janeiro, consagrado pela Igreja Católica como “Dia Mundial da Paz”. Este ano de 2012, o Papa
Bento XVI escolheu o tema: “Educar os jovens para a justiça e a paz”. Em meio às incertezas de nosso tempo, no entanto, há a esperança de uma nova aurora. Para o papa, “esta expectativa mostra-se particularmente viva e visível nos jovens”; e por isso a mensagem de paz volta-se para eles, “convencido de que eles podem, com o seu entusiasmo e idealismo, oferecer uma nova esperança ao mundo”. E, assim, o Papa convida “todas as componentes educativas, formadoras, bem como aos responsáveis nos diversos âmbitos da vida religiosa, social, política, econômica, cultural e midiática” à “prestar atenção ao mundo juvenil, saber escutá-lo e valorizá-lo para a construção dum futuro de justiça e de paz”, “como um dever primário de toda a sociedade” (nº 1).

Bento XVI começa sua reflexão mostrando a responsabilidade de toda sociedade para esta tarefa de educar a juventude para
a paz e a justiça (nº 2). Depois o papa desenvolve alguns aspectos deste tema: educar para a verdade e a liberdade, num mundo marcado, ao mesmo tempo, pelo relativismo e pelo esquecimento de Deus (nº 3); educar para a justiça numa sociedade “onde o valor da pessoa, da sua dignidade e dos seus direitos, não obstante as proclamações de intentos, está seriamente ameaçado pela tendência generalizada de recorrer exclusivamente aos critérios da utilidade, do lucro e do ter” (nº 4); educar para a paz, “fruto da justiça e efeito da caridade”, dom de Deus e obra ser construída (nº 5).

O Papa conclui sua reflexão convidando a “levantar os olhos para Deus”: “Olhemos, pois, o futuro com maior esperança, encorajemo-nos mutuamente ao longo do nosso caminho, trabalhemos para dar ao nosso mundo um rosto mais humano e fraterno e sintamo-nos unidos na responsabilidade que temos para com as jovens gerações, presentes e futuras, nomeadamente quanto à sua educação para se tornarem pacíficas e pacificadoras! Apoiado em tal certeza, envio-vos estas reflexões que se fazem apelo: Unamos as nossas forças espirituais, morais e materiais, a fim de « educar os jovens para a justiça e a paz » (nº 6).

Inserindo-nos numa grande rede de orantes pela paz, reservemos um momento da nossa jornada deste 1º de janeiro para um momento de silêncio e oração. Rezemos assim:

Ó Deus,
de justiça e de paz,
tu renovas o mundo
com o dom precioso da juventude.
Nós te pedimos por ela:
que não se deixe invadir pelo desânimo,
nem se abandone a falsas soluções;
que dotada de coragem,
enfrentando a fadiga e o sacrifício,
possa optar por caminhos
que requerem fidelidade e constância,
humildade e dedicação.
Que todos, jovens e adultos,
trabalhemos junto para tornar realidade,
em todas as dimensões da vida humana,
a paz que os anjos proclamaram
quando o teu Cristo nasceu.
Por Ele te pedimos,
Ele que é nossa paz, Deus contigo,
na unidade do Espírito Santo.
Amém! 

Feliz Ano Novo!

Com amizade,

D. Irineu Rezende Guimarães, OSB
monge beneditino, prior da Abadia Nossa Senhora, Tournay, França

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE, DEIXANDO NOME E E.MAIL PARA CONTATO. OBRIGADO!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...