Carta 10 - Aqui na França

Tournay, 31/10/11.

Queridos amigos e amigas
EM BUSCA DA PAZ,

Paz!

Aqui na França, uma das discussões mais quentes é sobre o nuclear. Seja o nuclear militar: a França possui 300 bombas, cada uma com um poder de destruição dez vezes mais potentes que a bomba de Hiroshima. Seja também o nuclear, com fins civis: cerca de 78% da energia utilizada na França é de origem nuclear.

Se estendermos este quadro para todo o mundo, poderemos nos assustar: os arsenais atômicos mundiais atingem cerca de 22.500 bombas: a Rússia possui 11 mil; os Estados Unidos, cerca de 8.500; a França 300; China, 240; Reino Unido, em torno de 225; Paquistão entre 90 e 110; a Índia, entre 80 e 100; Israel, 80; Coreia do Norte, em torno de 10. De todo este arsenal, cerca 1.800 em estado de alerta. Os Estados Unidos possuem atualmente um protocolo de resposta de 20 minutos após a detecção de um míssil não-identificado. Verdadeiramente, a guerra fria não é coisa do passado!

Cada uma destas bombas pode destruir uma cidade como Paris num raio de 15 km! Além do poder de destruição, há a questão do custo. O orçamento nuclear militar anual da França, por exemplo, é de R$ 8.500.000.000,00. O que se poderia fazer em termos de educação e saúde com um dinheiro deste?

É a segurança internacional que está em causa: não somos protegidos pelas armas nucleares, ao contrário somos justamente um alvo. Isto sem falar de acidentes nucleares, como o ocorrido recentemente em Fukushima, no Japão, classificado em grau máximo.

É verdade que cresce no mundo um movimento para limitar as armas nucleares. O Tratado de Não-Proliferação (TNP), em vigor desde 1970, com adesão de 189 países, objetiva limitar a expansão das armas nucleares, onde os países detentores de armas nucleares ficam obrigados a não transferir essas armas para os que não têm, enquanto esses se comprometem a não buscar armas nucleares. Mas Índia, Paquistão, Israel e Coreia do Norte não fazem parte deste Tratado. Em 2010, na ONU, houve uma importante Conferência para Abolição Total das Armas Nucleares, onde se propôs a relizar o objetivo de um mundo sem armas nucleares até 2020. A proposta é de uma Convenção de Eliminação de Armas Nucleares, que proibirá a fabricação, o estoque, a transferência, o empreggo e a ameaça de uso de armas nucleares. A necessidade de uma tal Convenção foi aprovada por ¾ da Assembleia Geral da ONU, em dezembro de 2010.

Assim, convido a todos a sustentarmos com nossa pobre prece este importante processo de desarmamento para a paz no mundo. Rezemos assim:

Ó Deus
da Paz e da Vida,
que inspiraste teus profetas
a te anunciar como um Deus
que destrói todas as armas (Cf. Os 2,20)
e que suscita a humanidade
a transformar espadas em arados (Cf. Is 2,4),
abençoa todas as pessoas e grupos
que lutam pela abolição das armas nucleares.
Liberta a humanidade da ameaça da destruição total
e confirma em todas as nações a convicção
de que a paz e a segurança virão somente
pelo diálogo e entendimento mútuo.
Que os orçamentos nucleares sejam convertidos
para a educação, a saúde e todas as áreas
que contribuem para e elevação de cada ser humano.
Isto te pedimos por Cristo, Messias da Paz,
teu Filho e nosso Senhor.
Amém.


Unidos nesta convicção, recebam meu abraço fraterno,

D. Irineu Rezende Guimarães, OSB
monge beneditino, prior da Abadia Nossa Senhora, Tournay, França

2 comentários:

  1. Professor, Aqui é a Marcelli Von da turma 184. Depois de lermos o texto sobre a vida e a morte comecei a pensar sobre o que acredito, escrevi um texto e gostaria que o senhor desse uma olhada (http://missielover.blogspot.com/2011/11/e-se-nao-existir-deus.html). Beijos

    ResponderExcluir
  2. Marcelli, isso é ótimo. Esse é um dos assuntos que não deveriam fugir das discussões da sala de aula. Fico extremamente contente por ter provocado você a pensar sobre isso. Agora, não tenho dúvida de que meu objetivo foi atingido. Um Excelente Ensino Médio. Julio Cesar, Professor

    ResponderExcluir

COMENTE, DEIXANDO NOME E E.MAIL PARA CONTATO. OBRIGADO!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...